Dificuldades de Linguagem Oral e Escrita na Sala de aula. Como Identificar?

Autora: Fgª Carla Silvestre

São os professores que frequentemente que detectam os problemas de linguagem, porque a família, normalmente, se habitua com a forma de comunicação empregada pela criança, não percebendo quando alguma coisa não caminha bem em suas aquisições.
São inúmeras as dificuldades que encontramos durante o processo escolar. Em alguns momentos, algumas destas dificuldades são próprias da faixa etária, outras no entanto, nos mostram que uma ou várias habilidades não foram adquiridas adequadamente e que podem estar afetando o aprendizado da linguagem escrita.
Podemos citar dentre tais dificuldades: atenção, percepção/discriminação, memória (auditiva, visual); raciocínio lógico; fala (alteração na articulação de algumas sílabas), a linguagem oral(dificuldades em expressar seus pensamentos, idéias etc.); na leitura escrita; organização temporal e espacial ou ainda alterações orgânicas como déficit visual auditivo ou motor.

Linguagem oral x Leitura e escrita
No início do processo de alfabetização a criança que apresenta dificuldades na linguagem oral pode ter problemas para relacionar-se ou integrar-se em seu grupo. Se não conseguem entendê-la, normalmente será alvo de gozações ou de exclusão o grupo, que provavelmente repercutirá no seu rendimento escolar global. Em alguns casos, se a criança apresentar alteração na fala ( trocas, omissões ou distorções) estas poderão se refletir em sua escrita espontânea.

Quando devemos nos preocupar?
Com relação a linguagem oral se a criança, quando comparada a outras de sua faixa etária chama atenção nos seguintes itens:
- Não apresenta intenção para se comunicar;
- Não respeita ou não percebe situações de diálogo, ou recusa-se a participar de situações que há necessidade de expressar-se como: rodas de conversa, dramatizações, leituras em voz alta etc.
- Utiliza uma ou duas palavras em vez de construir frases ou quando se expressa com frases estas são simples, com vocabulário pobre e erros de concordância que já não deveriam acontecer na sua idade ou constrói frases confusas com grande número de palavras para expressar uma idéia.
- Repete as palavras do adulto como eco ou recorre aos gestos indicativos com o dedo, olhar ou expressões de rosto;
- Usa palavras reduzidas ou onomatopéias, como por exemplo: au-au para mostrar qualquer animal
- Omite, acrescenta ou altera a pronúncia de alguns sons das letras por exemplo: chocolate- socolate; gato - cato, pipoca - poca...
- Apresenta hesitação na fala;
- Sua voz é rouca ou nasalizada, ou com alterações na entonação ou ritmo
- Denota alterações relacionados aos órgãos articulatórios: lábios, língua, dentes, céu da boca, bochechas que dificultam a articulação de algumas sílabas, ou que refletem na alimentação, recusando comer alimentos sólidos ou necessitando ingerir líquidos durante a alimentação;
- Apresentam respiração bucal, que muitas vezes interferem no próprio comportamento da criança. Respiração bucal leva a criança a hiperatividade e a dispersão que são notados mais frequentemente na sala de aula.

Com relação a escrita
A maioria das crianças conseguem ser alfabetizadas dentro dos prazos previstos, o que não significa que seja um processo simples.
Algumas crianças poderão apresentar algumas dificuldades.Citam-se:
- Não reconhece as letras
- Apresentam resistência a leitura, à escrita, ou a ambas
- Lentidão para reproduzir graficamente as letras aprendidas; ou reproduz em espelho.
- Tem resistência a leitura, à escrita, ou a ambas
- Lentidão para reproduzir graficamente as letras aprendidas ou reproduz em espelho;
- Troca algumas letras : p/b; f/v; g/q; d/t; ch/j; b/d; p/q
- Caligrafia é incompreensível ou apresenta tensão muscular exagerada que faz a criança se queixar de dores na mão, braços e ombros;
- Quando lê ou escreve, omite, troca, distorce, junta ou separa letras ou palavras;
- Diante das situações de leitura/escrita apresenta reações como sono, dor de cabeça ou de barriga, dispersão etc. - Dificuldade em reproduzir texto já lido ou de redigir (apresentando dificuldades na organização das idéias, sequência lógica etc ).