Carrinho  

Nenhum produto

Expedição 0,00 €
Imposto 0,00 €
Total 0,00 €

Preços com taxas incluídas

Verificar

Incluir, um Verbo/Ação Necessário à Inclusão

Avesso à simples tolerância e em razão da aceitação, esta obra é mais um livro preocupado com a integração social de pessoas portadoras de necessidades especiais. Para o autor, os estudos sobre inclusão devem libertar-se dos papéis, para refugiarem-se em nosso cotidiano; este seria o caminho para se garantir a normalidade e qualidade de vida ao diferente.

Mais detalhes

Redução do preço!
8,14 € IVA incl.

32,58 € IVA incl.

(preço reduzido por 75 %)

LI93

26 outros produtos da mesma categoria:

Autor: João Beauclair
I.S.B.N.: 85-89892-39-5
Edição: Primeira Edição em janeiro/2007
Número de Páginas: 128
Idioma: Português
 
Resumo

Avesso à simples tolerância e em razão da aceitação, “Incluir, um verbo/ação necessário à inclusão”, de João Beauclair, é mais um livro lançado pela Pulso Editorial, preocupado com a integração social de pessoas portadoras de necessidades especiais. Para o autor, os estudos sobre inclusão devem libertar-se dos papéis, para refugiarem-se em nosso cotidiano; este seria o caminho para se garantir a normalidade e qualidade de vida ao diferente.

Nas primeiras páginas, interpretando encontros, resoluções e outras formas de manifestação, narra-se a tentativa de minimizar a discriminação da minoria em nossa história recente. A educação é o pilar de todas as atividades humanas; a partir disso, o autor apresenta métodos pedagógicos de inclusão social, oriundos de sua experimentação em sala-de-aula, contrapondo antigos conceitos de inclusão educacional e a Educação Especial. Para ele, a elaboração de conteúdos desenvolve a capacidade simbólica e a aptidão para interferência no meio.

Entender as patologias e compreender o indivíduo com desvio é um grande salto à inclusão. Hoje, ela não é apenas para portadores de deficiência, mas a todos os marginalizados; segundo Beauclair, incluir não é corrigir o outro, e sim aceitá-lo em sua diferença: ela deve ser o estopim da inclusão. A obra faz uma reflexão sobre as relações interpessoais a procura do eu; o ser só se enxerga na medida que se reflete no outro.

Por vezes escrito na primeira pessoa, o livro não abandona seu espírito pluralista e democrático. As soluções pedagógicas enumeradas pelo autor, esbarram no mesmo ponto de partida: a criação de vínculos; e esta depende da atuação no espaço coletivo. Em sua essência, a obra deseja que o verbo vire ação, que a força gere energia, que a vontade torne-se gesto, e assim, abra-se a possibilidade do outro exercer a cidadania.

Sumário

Introdução

Capitulo I: Educação Inclusiva: breve histórico
1.1: Propostas de Inclusão no século XX.
1.2: Impulsos aos movimentos de inclusão no século XX.
1.3: Um pouco mais de história sobre inclusão no século XX.
1.4: História e legislação vigente no Brasil sobre inclusão.
1.5: Perspectivas educacionais a partir da Declaração de Salamanca: Educação para todos.

Capítulo II: Novas aprendizagens e inclusão no século XXI.
2.1: Igualdade e Diferença: uma discussão em torno da alteridade.
2.2: Pré-conceitos e Inclusão em debate.
2.3: Ações e intervenções inclusivas: as reflexões necessárias.

Capítulo III: Saberes e práticas na/da diferença: estratégias formativas.
3.1: Formação humanística em Educação.
3.2: Contribuições atuais da Psicopedagogia aos processos de Inclusão.
3.3: Competências e habilidades no contexto educacional atual.

Conclusão
Temas para não-concluir, mas para fomentar discussões no tempo e no espaço de ser e aprender com as diferenças.

Anexos
Sugestões de sites, documentos, declarações e legislações sobre a temática inclusão.